Não falamos sobre moda, cultura é o nosso foco, poesia nossa inspiração. Sair do lugar comum é como ver o mundo de cima de um salto 15...Vermelho!!!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Dança do Ventre: A feminilidade à flor da pele

O dia tinha tudo, absolutamente tudo, para ser só mais um sábado sem grandes novidades. No entanto, um convite mudou o cenário: Participar de uma "festinha" regada a muita dança. Como adoro, não hesitei. Detalhe, não foi nenhum show de pagode ou nada no gênero. O que a princípio podia ser apenas uma "festinha", na realidade foi um verdadeiro evento de dança do ventre. Isso mesmo, dança do ventre. Estou falando do 21ª Festa Árabe promovida pela Cia de Dança Simone Mahayla.
Veteranas,  iniciantes e convidadas participaram da 21ª Festa Árabe no Clube Português do Recife

O encontro tem como objetivo promover a integração entre as "veteranas" e as "iniciantes", além de encantar as convidadas (leia-se, EU), como também, estabelecer a troca de experiências através do improviso. Não há ensaios ou coreografias especiais para o momento, mas o ponto alto é mostrar que a técnica já tem espaço e toque natural. Dançar como quem desenvolve uma tarefa simples do dia-a-dia. Detalhe, homem tem entrada ve-ta-da!!! O evento é praticamente um "Clube da Luluzinha". 

O motivo para deixar o "sexo forte" de fora? Simples, apenas para não inibir as participantes e deixar a performance para momentos mais do que especiais...Hummmm. 

Confesso que nunca tinha visto ao vivo e em tantas cores (Pelo menos eu não lembro), acho que só na TV e no Youtube. Antes da apresentação, caso encontrasse as "meninas" na rua ou passeando pelos shoppings da cidade, não despertariam tamanha atenção, pois em nada diferem de outras mulheres. Mas acreditem, toda a atmosfera criada, figurino, cores, iluminação e postura, fazem com que as mesmas "meninas" (algumas delas donas de casa), se agigantem. 

Como um claro exemplo de autoestima elevadíssima, elas transformam-se em mulheres, digamos, "espetaculosas", o que reforça a máxima de que todas, independente da idade, forma física, gordinhas ou não, podem transpor as barreiras, seja do preconceito ou da timidez, e dançar, dançar e dançar.

Simone Mahayla, 11 anos de estudos na área

Segundo Simone Mahayla, que há 11 anos iniciou os estudos da dança do ventre e, hoje  atua como professora, bailarina e coreógrafa, para desenvolver um bom trabalho corporal e uma técnica aprimorada a mulher precisa aprender a conhecer e respeitar o próprio corpo. Deve ter noção de suas capacidades e principalmente de seu limites, pois só assim conseguirá superá-los. "Todos temos nossas limitações e superá-las é um dos principais objetivos de quem quer desenvolver uma técnica perfeita de dança".

Durante a apresentação, eu, pobre mortal visivelmente embevecida, a cada nova coreografia reforçava a certeza de que seria praticamente impossível chegar a algo agradável aos olhos (Oops, estou falando por mim). Como remexer daquela forma sem uma fratura exposta? Oh, céus, elas pareciam invertebradas!!! No entanto, conforme o livro "Dança do Ventre - Ciência e Arte", de Patricia Bencardini, é destacado a importância de não ter pressa para chegar aos resultados, pois o corpo tem uma linguagem própria. "Assim como um violinista aprende a afinar as cordas de seu violino, você vai aprendendo a 'afinar' seu corpo , ou melhor, deixá-lo preparado para a dança."


"A mulher precisa aprender a
conhecer e respeitar o próprio corpo."
Simone Maha
yla
 





 












Um fato importante e que despertou minha atenção, foi que em nenhum momento as coreografias sensuais aproximaram-se da vulgaridade. O que também reforça que a mulher pode (e deve)  ser sensual e explorar a feminilidade sem cair no lugar comum, ou nivelar-se  aos tantos exemplos coreográficos  de gostos duvidosos que vemos a cada nova banda brega ou grupos de funk - de gostos igualmente duvidosos - explorados pela mídia.

A tarde agradável que terminou com  a confraternização das participantes em uma grande roda de improvisos, coffee break e extensa sessão de fotos, diga-se de passagem, belíssima, com direito a muitas caras e bocas, deixou um gostinho de "quero mais".

Portanto, veja mais:

 
Para saber sobre os próximos encontros, basta entrar em contato com a Simone Mahayla.
(81) 8751.3140/ 9741.7036


Nota: Quanto a mim,  já estou escolhendo o meu nome artístico,  afinal, toda mulher, como diva nata que é, merece todo o glamour e... um nome espetaculoso, tipo assim: Lateefah Shadiyah Hakira. Ah, sou fraca não! rs


14 Devaneios:

Sandra / PR disse...

Achei tudo lindo, adorei o figurino, as cores, tudo. Gostaria muito de fazer dança do ventre, mas sou muito alta e desajeitada.rs
Mas admiro muito as mulheres q fazem, pois mostram que são resolvidas.

Parabens ao grupo.
Sandra

Nanda - Osasco - SP disse...

Só uma pergunta, elas são de borracha? kkkkk

um abraço.

PRECIOSA disse...

Parabéns, seus textos são divinos de se ler...
Abraços carinhoso

Preciosa maria

Diva L. disse...

Olá, Sandra! Obrigada pelo comentário. Entendo bem o que dizes, pois tbm sou alta e um tanto atrapalhada...rs
Mas, pode acreditar, vi meninas de alturas bem variadas e dançando muito, com leveza, sensualidade, verdadeiras bailarinas. Então, acho que temos mais é que tentar, pois tudo depende da vontade de fazer e de profissionais para orientar. Mas, como não sou expert no assunto, deixo pra Simone todas as respostas...rs

Bjo grande e mais uma vez, obrigada por comentar.

::
Nanda, eu também tive a mesma impressão.Parecem que são feitas apenas de cartilagem...rs

Bjo grande e obrigada por comentar.

::
Mais que Preciosa Maria, que bommmm vê-la por aqui. Obrigada pelo elogio, vindo de vc é realmente uma honra para o Salto15.

Mais uma vez obrigada e volte sempre.

Bjo grande e abraço na alma.

Diva L.

Mir disse...

Também morro de vontade de fazer dança do ventre, mas kd coragem? rsrsrs
Parabéns pras meninas é muito bonito.

Abraços.

Carlos Henrique/RJ disse...

na minha opinião todas as mulheres deveriam fazer dança do ventre ou algo que valorizasse o lado feminino. Acho que algumas mulheres precisam reaprender a ser mulher.

gostei do artigo, parabéns pelo blog.

Carlos/RJ

Anônimo disse...

Oi, sou de Recife e como li no texto que essa cia é daqui, gostaria de saber a partir de quantos anos a mulher pode começar a fazer dança do ventre, se tem alguma restrição para crianças e se tem uma idade limite. Pergunto porque gostaria de matricular minha filha de 6 anos e também minha mãe de 59. Essa cia oferece ou vocês poderiam me indicar algum curso?

Desde já agradeço. UM abraço.

Lícia Santos Amorim

Diva L. disse...

Olá, Licia! Obrigada por comentar. Bom, quanto as informações...Não sou expert no assunto e repasso para a Simone Mahayla. Com certeza ela poderá orientá-la melhor. Os contatos são: (81) 8751.3140/ 9741.7036

Obrigada mais uma vez e volte sempre.
Bjo grande e abraço na alma.
Diva L.

Ilma disse...

Diva L. Antes de qq coisa desculpe-me pela prequiça de entrar aqui... Mas tb faço questão de dizer que estou maravilhadamente surpresa. É BARBÁRO este teu blog!!! Já era fã virtual (mesmo sem vê-lo) e agora tornei-me fã ativa. Vc vai ver! Parabéns!!!
E para as meninas q queiram fazer dança do ventre, façam! É excelente. Eu sou da turma das iniciantes, tenho 1,52cm e estou mandando ver! rsrs Tem outras de mais de 1,80cm q já fazem parte da cia e dança muitíssimo bem. Não tem essa de altura ou tipo físico. O importante é se dedicar e gostar da dança e de se sentir mulher. Recomendo. Faz bem p o corpo, alma e coração.

J. Naadirah disse...

Sou aluna de Simone, embora esteja há 1 ano parada, mas mesmo assim me considero aluna dela. Quanto a questão da idade, vários grupos aqui do recife tem crianças participando e, por sinal, são muito fofas dançando. Não deixem de ir por serem altas, baixinhas, gordinha ou magrinha, pois cada uma de nós tem algo único, que não é o que achamos de imperfeito que nos impedirá de dar um show de sensualidade, mas no nosso EU interior.
Concordo com o rapaz acima quando disse que todas as mulhere deveriam fazer dança do ventre ou qualquer outra atividade que resgatasse a feminilidade, pois estamos vivendo uma época em que trabalhar, estudar e cuidar da família,muitas vezes esquecemos do quão mulheres sensuais nós somos e a dança do ventre, especificamente, nos acorda para este "universo" feminino. Espero que quem sente vontade de conhecer esta arte vá fazer uma aula experimental, pois tenho certeza que nunca mais pararão!
Tia Simone!!! Um beijo enorme p vc, saudades!
Salto 15 vermelho, adorei a matéria!

Diva L. disse...

Doutora, ainda estou em êxtase!!! Finalmente chegasse aqui, criaturaaa!!! rs. Obrigada, visse?! Elogios vindos de tu, é pra deixar qualquer um nas nuvens. Então, já estou me achando ao cubo. Difícil vai ser euzinha me aguentar...rs

Lembrando que vou cobrar essa participação ativa. :P

Bjs
Euzinha...hihihi
PS: Tá perdoada pelo Diva L. rs

::
Naadirah, que bom que gostou da matéria, fiquei imensamente feliz. Ler o teu comentários foi extremamente enriquecedor, até porque, vc vivencia os benefícios da dança, enquanto eu, pobre mortal, apenas fiquei babando ao ver tamanha desenvoltura do grupo, sem falar que a Simone é uma professora no mais amplo sentido da palavra.

Portanto, fique à vontade para voltar mais vezes e compartilhar conosco.

Bjo grande e abraço na alma.
Diva L.

PS: Adorei o teu nome,espetaculoso ao cubo...rs.

Carolina E. - Recife/PE disse...

Bom dia. Sou aluna da professora Simone Mahayla e resolvi fazer dança do ventre como uma atividade física, pois estava muito sedentária e como gosto de dançar achei uma boa opção. A aula de Simone me encantou, pois ela é paciente, calma, dedicada e ama o que faz. Tudo isso ela passa para as alunas. A dança do ventre trabalha o físico, o emocional, a autoestima, coordenação motoral, é uma verdadeira terapia. Toda mulher deve fazer.

Diva L. disse...

Olá, Carolina!
Obrigada por comentar, é sempre bom a visão de pessoas que possuem experiência, pois através dessa troca, ampliamos o nosso repertório.
Quanto a Simone, é realmente uma grande profissional e demonstra ser apaixonada pelo o que faz.

Mais uma vez obrigada e volte sempre.
Diva L.

Unknown disse...

Olá gostaria de participar e aprender essa dança que eu acho lindaa espetacular contato 081 99954-6924

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons