Não falamos sobre moda, cultura é o nosso foco, poesia nossa inspiração. Sair do lugar comum é como ver o mundo de cima de um salto 15...Vermelho!!!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Recife é só Cinema!!!

Para os que produzem cinema, apreciam cinema, ouvem e falam sobre cinema, anotem para não esquecer:  De 04 a 13 de novembro, o Recife respira, transpira  e tranborda cinema de primeira qualidade. Estou falando da  IV Janela Internacional de Cinema do Recife. O festival trará cerca de 160 filmes em digital e 35mm ocupando o Cine São Luiz, no centro da cidade, e o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby. 

O foco dessa edição é reflexo de um movimento espontâneo e não-planejado de cineastas do Recife que têm filmado, numa onda de filmes recentes, os conflitos da própria cidade como a verticalização, especulação imobiliária e desumanização do espaço urbano.

Retrospectiva Stanley Kubrick
  
Dentro da programação, o festival homenageia Stanley Kubrick um dos diretores mais admirados da história do cinema.  Em comemoração aos 40 anos do filme Laranja Mecânica, será exibida a obra completa do diretor, em uma retrospectiva inédita no Brasil dos longas metragens do cineasta. Para quem desconhece a obra de Kubrick (o que considero impossível),  terá oportunidade de ver produções como: Glória Feita de Sangue, Dr. Fantástico, 2001: Uma Odisséia no Espaço, Barry Lyndon, O Iluminado e Nascido para Matar.

Vinheta #4: Montagem Janela/Retrospectiva KUBRICK from Cinemascópio Produções on Vimeo.


Abertura - O majestoso Cine São Luiz abre as portas e presenteia o público com o filme "Febre do Rato", do polêmico cineasta pernambucano, Cláudio Assis. Consagrado no Festival Paulínia de Cinema desse ano, o longa-metragem venceu em oito categorias, entre elas, a de melhor filme de ficção.
"O filme é um beijo para o Recife."
Cláudio Assis
O filme - Com roteiro de Hilton Lacerda (‘Estamos Juntos’), o filme tem como título uma expressão popular típica daqui no Recife, “febre do rato”, que significa aquele que está fora de controle.
No elenco de "Febre do Rato": Ângela Leal, Irandhir Santos, Nanda Costa e Matheus Nachtergaele
Assim, o longa narra a história Zizo,  poeta inconformado e anarquista, denomina seu tabloide, publicado às próprias custas. Às voltas com seu universo particular, no qual saciar os desafortunados é uma mistura de benefício com altas doses de maldade, ele se depara com Eneida, consciência contemporânea e periférica, e todas suas convicções parecem ruir. Instaura-se o conflito entre o indivíduo e a coletividade.

Cláudio Assis, na noite de exibição em Paulínia, bradou um autêntico manifesto no palco em relação ao filme:

  “É assim que o cinema é feito: é feito com emoção, é feito com sentimento, é feito com vontade. Esse é o cinema que a gente pretende fazer. A gente não faz concessão a nada nem a ninguém. As atitudes são do coração, do respeito pelo ser humano. Isso é que importa, e fodam-se os medíocres.”

 Confira a programação, sinopses, imagens e etc e tals <<<AQUI>>>

Diva L.


Com informações da FP, JB, DP, IG e site oficial.

2 Devaneios:

Everson Russo disse...

Cinema é muito bom,,,é a arte imitando a vida...beijos de bom final de semana.

Diva L. disse...

Everson, concordo plenamente. Cinema é muito, mas muito bom. É a arte que retrata a vida.

Bjs imenso.
Diva L.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons