Não falamos sobre moda, cultura é o nosso foco, poesia nossa inspiração. Sair do lugar comum é como ver o mundo de cima de um salto 15...Vermelho!!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A tua boca

Não é veneno
A tua boca
Quando chama a luz do dia
Quando diz que a chama é pouca
Quando ama tão vadia
Se reclama ser tão pouca
A outra boca que esvazia
Quando beija ou abandona
Quando clama entre as chamas quando chia
Quando pia entre as ramas
Quando adoça é como ardia
Não é veneno quando mata
Quando salva e quando adia
Quando louca
Não é veneno a tua boca
Quando é coisa de magia

Quando cobra que se enrosca
Quando água que se afoga
Quando forca que alivia.

Zeca Baleiro

3 Devaneios:

♡ Dani ♡ disse...

AMEI...
Linda a poesia...
Profunda e tocante, bem coisa de DIVA meismo ...rsrsrs

Bjoo ♥

Diva_Kakau disse...

D+...Zeca Baleiro é Zeca Baleiro e fim de papo...

Anônimo disse...

Pela boca que sentimos o sabor da vida, dos beijos e dos amores...
Da boca pode sair o veneno e o antídoto.. da boca sai o fel e o mel, mas cuidado com o que você solta, pois as vezes, pode engolí-lo de volta.
como sempre, maravilhoso... do anonimo que viaja numa lingua...
grande abraço e espero você comentando o meu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons