Não falamos sobre moda, cultura é o nosso foco, poesia nossa inspiração. Sair do lugar comum é como ver o mundo de cima de um salto 15...Vermelho!!!

sábado, 12 de junho de 2010

A menina dona de mim

Todo dia eu passava em frente de uma loja na rodoviária de uma certa cidade, pois eu trabalhava de cobrador e, em uma manhã, uma grata surpresa: vi uma moça de costa, e a achei linda. Meu coração e meus olhos gamaram naquela pessoa que, até então, não tinha rosto.

Ali na porta do ônibus, chamei um vendedor de amendoim, e falei: diz para aquela moça que ela é linda. Enquanto ele se aproximava da moça, o ônibus dava ré e quando ela recebeu o recado e virou, que princesa! Ela era a moça mais linda que eu já vi. Durante a viagem de volta, fui pensando nela e em seu sorriso.

Diariamente eu passava em horários alternados, quando a via, o dia e a viagem eram completos. Até que uma certa manhã, quando cheguei, eis que ela me chama. Fui em passos firmes ao seu encontro, ao chegar, a cumprimentei com a frase: de perto você é ainda mais linda. Marcamos um encontro.

Na noite marcada choveu muito, e mesmo morando em outra cidade, fui sem hesitar, mas ela não... Me decepcionei. Era sábado e sem saber os motivos dela não ter ido, o meu fim de semana foi um terror.

Na semana que se iniciava, quando cheguei à rodoviária, lá estava ela. Conversamos e ela se desculpou e justificou a ausência. Um novo encontro foi marcado.

Dessa vez sem chuvas, o encontro finalmente aconteceu. Fomos a uma sorveteria, tomamos sorvete, conversamos e, então, a pedi em namoro. Quando ela disse sim, não vacilei, no ímpeto de um desejo, fui logo a beijando e ela, mesmo assustada por não esperar, correspondeu a altura. No entanto, disse que não namoraria escondido, tinha que falar com os seus pais. Pode ser amanhã? Perguntei decidido. Ela aceitou. Pedido feito e namoro oficializado.

O namoro foi gostoso, talvez por não nos vermos muito. Nos encontrávamos apenas duas vezes por semana, o que não impedia que namorássemos muito. Não podíamos perder tempo.

Lembro de uma música que se chamava "Fim de semana", que dizia assim: "E a rotina começa de novo na segunda-feira, esperar tanto tempo sozinho não é brincadeira ...", e depois, falava da agonia dos dias da semana, dos sete dias. Enfim, a música era da dupla Leandro e Leonardo, e toda vez que a gente ficava abraçados para despedida, eu cantava essa música em seu ouvido. Com o passar do tempo, adotamos a música "Dois corações e uma história", apesar que essa música falava de separação e tal, a gente estava cada vez mais unidos e juntos, e essa música até hoje nos transporta para um passado remoto e gostoso que todos os dias comemoramos com muito carinho, pois todo dia é dia dos namorados.


MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Todos os dia dos namorados, a gente passava juntos, foram e são maravilhosos meus dias com ela. Hoje, passados quase 13 anos, continuamos firmes e fortes, um amor lindo e gostoso de viver, sentir e amar em um jardim cheio de rosas. Espinhos têm, sempre tem, mas sem nos ferir, isso que importa.

"Para a minha eterna namorada."
Relatos reais de Luís (Cidadão_Salto15), dedicado a esposa. Especial Dia dos Namorados

4 Devaneios:

Anônimo disse...

Q história bonita. Parabens ao casal e q esse amor se eternize.

Rebeca/Sampa

Cidadão_pensador disse...

que saudades!!!!!!!!!!!me transportei exatamente na semana que tudo aconteceu...

Diva Lali disse...

Cori, obrigada por compartilhar conosco a tua história. Fiquei imensamente feliz pela confiança. Parabéns ao casal e que continuem eternos namorados.

Bjo grande a abraço na alma.

Diva Lali disse...

Olá, Rebeca!
Obrigada pelo comentário. É um prazer tê-la conosco. fique a vontade para comentar, sugerir ou criticar. O espaço é seu!

Bjo grande

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons